Music

À Exquisita Feira de Sons de Léo Lago

by Léo Lago

Released April, 2017
Released April, 2017
A new set of crazy songs. Come and join the exquisite shop of sounds!
  • 03:43 Lyrics
    Feira Antiga

    Nessa feira antiga
    Surgem as barracas
    Com velha catinga
    De mofo nas placas

     

    A pleno pulmão
    Berra lá um alguém:
    - "Hoje promoção!"
    - "Não tem!" - "Tem!" - "Não tem!".

     

    Produtor de pistas
    De prêmios comprados
    Diz: - "Os meus artistas
    São pasteurizados.

     

    Veja como pago
    Na hora o jabá!
    Que arte! E feito gago
    O rádio a tocar.

     

    Não tenho vendido
    Como antes vendia;
    A culpa tem sido
    Da pirataria!

     

    Já há cinquenta anos
    Sigo essa maneira:
    Mantenho meus planos
    Presos na coleira.

     

    Use, então descarte
    Esses perecíveis:
    Não existe mais arte,
    Mas bens consumíveis..."

     

    Alguém dita lei:
    - "Eis um novo rei!"
    - "Não é!" - "É!" - "Não sei!".

     

    Brada sem igual
    Uma executiva:
    - "A grande arte é qual
    Linha produtiva.

     

    Não me importa o novo,
    Mas sim um produto
    Que eu venda p'ro povo
    Embrulhado e enxuto."

     

    Uns, ditos artistas
    (Por troco comprados),
    Abaixam as cristas.
    Certos? Qual, errados!

     

    Longe dessa venda,
    Lá para quem pensa
    E não importa renda,
    Mas sim a arte densa;

     

    Lá, longe de tudo,
    Sem glória, nem fé,
    Com olhar agudo
    E sonhando, é

     

    Que canto sozinho
    Aquilo que trago
    Pelo meu caminho
    Bem ao léu do lago...

  • 02:12 Lyrics
    Olha o Meu Som Aí

    Olha o meu som aí
    Não custa escutar
    Quem sabe você vai gostar

     

    Olha o meu som aí
    Pra moça e pro rapaz
    Igual a esse ninguém faz

  • 02:33 Lyrics
    Diz Aí, Seu Moço

    Diz aí, seu moço
    Diz aí pra mim
    Diz aí, seu moço
    O que cê tem pra mim

     

    Diz aí, seu moço
    Diz aí, assim
    Diz aí, seu moço
    O que cê tem pra mim

     

    Eu não tô com sono
    Não (nem) quero dormir
    Eu não tô com sono
    Eu quero acordar
    Nessa manhã sem par

     

    Diz, diz
    E eu vou te seguir
    Diz, diz
    E eu vou partir
    Diz, diz
    E eu vou te seguir
    Diz, diz
    Tô pronto pra partir
    Nessa viagem

  • 02:56 Lyrics
    Eu Continuo Querendo (Alguma Coisa Nova)

    Eu continuo querendo alguma coisa nova
    'Cê só sabe se gosta depois que você prova
    Chega de saudade, eu quero novidade
    Chega de modismo, eu quero mais que isso

     

    Eu tô mirando o passado pra acertar o futuro
    Eu tô ficando insano para ver se me curo
    Eu tô sempre arriscando porque é mais seguro
    É melhor eu cair do que ficar em cima do muro

     

    Chuta o banquinho, quebra o violão
    Olhe para o céu, saia desse chão
    Aceite o diferente como a um irmão
    Grite pra que a arte nunca seja em vão
    Mude alguma coisa, bota sua mão
    Na massa
    Ou seu ouvido
    Na praça

  • 05:38 Lyrics
    Mais Que Tudo

    Eu quero mais
    Eu quero mais que isso
    Eu quero mais
    Eu quero mais que aquilo
    Eu quero mais
    Eu quero mais que tudo
    Mais que tudo

     

    Sai da minha frente que eu vou passar
    Eu sou o novo
    Eu sou o novo, de novo
    Eu sou o novo
    Eu sou o novo, meu povo

  • 03:49 Lyrics
    Só uma Canção

    Você que está ouvindo esta canção
    Não precisa dar muita atenção
    E se achar que está desafinada
    Pode até ser
    Mas tanto faz pra mim
    Pois eu fiz assim
    E se achar que está fora do tom
    Acertou!
    Não tenho tom
    Nem norte ou direção no meu som

     

    E não faz diferença
    Eu tenho a minha crença
    Minha mente em ebulição
    Uma louca confusão
    Uma garganta a desafinar
    Minha vontade de criar
    E afinal
    Ela é só uma canção
    Que vai se acabar

     

    Você que está me ouvindo cantar
    Se quiser, não precisa terminar
    Pode achar que eu até desafino
    Ou desafio
    E pra mim tanto faz
    Eu estou em paz
    E se achar que não tem harmonia
    Quem sabe?
    Tente procurar
    Talvez encontre no mundo ao redor

     

    E não faz diferença
    O que você pensa
    Eu pego o meu tempo
    Se não consigo, eu tento
    Uma vida sem arte enfim
    Não serve para mim
    E afinal
    Ela é só uma canção
    Que vai se acabar

     

    Você que está ouvindo isto
    Não precisa gostar, eu insisto
    Mas pelo seu tempo dispensado
    Obrigado!
    Se não gostou, então
    Esqueça essa canção
    E se achar os instrumentos estranhos
    Devem ser
    Eu sou quem eu sou
    Anti-músico, poeta, amante

     

    E não mais me importa
    O que vem pela porta
    Eu sigo minha vida
    Até a hora da partida
    Sabendo que eu fiz
    Aquilo que eu quis
    E no final
    Ela é só uma canção
    Que vai se acabar
    Como a vida
    Que vai se acabar

  • 07:11
    Bácono Balá (Conobuté Condetatu)
  • 02:01 Lyrics
    Sacundin Zen

    Quanto faz, tanto vem
    Hoje, aqui, depois e além
    Tanto o mal quanto o bem
    Sempre estão em todo alguém

     

    Vida vai, vida vem
    Gira a roda do zen
    Tempo vai, tempo vem
    Vai passar você também

  • 03:06
    Furious Bye On Bayou
  • 02:47 Lyrics
    Língua de Trapo, Veneno de Cobra

    Língua de trapo, veneno de cobra
    Falta caráter, amargura sobra
    Veneno de cobra, língua de trapo
    Lixo e vermes da boca de um sapo

     

    Mentiras e intrigas
    Procurando brigas
    Esqueça a paz
    Pra eles tanto faz
    Destila o veneno
    Me fazendo o mal
    Tento ser sereno
    Viro um animal

     

    Tenho que me afastar
    Tenho que me salvar
    O veneno vai me contaminar

  • 02:41
    Cachi Cali
  • 02:25 Lyrics
    Fuja Dele!

    Lá vem ele
    Com aquela cara de sempre
    Aquele jeito de sempre
    Aquele andar de sempre


    Lá vem ele
    Com aquela cara de sempre
    Aquele jeito de sempre
    Aquele andar de sempre
    Fuja!

     

    Fuja dele,
    Fuja!
    Fuja dele!
    Fuja!

    Lá vem ele de novo
    Com aquele olhar de sempre
    Aquela roupa de sempre
    Aquele papo de sempre
    Fuja dele!

     

    Lá vem ele de novo
    Com aquele olhar de sempre
    Aquela roupa de sempre
    Aquele papo de sempre
    Fuja dele!

     

    Fuja do óbvio!

     

    Lá vem ele outra vez
    Com aquele rosto de sempre
    Aquela moda de sempre
    Aquele som de sempre
    Lá vem ele!

     

    Fuja do óbvio! 

     

    E ele vem mais uma vez
    Com seu amigo
    Com seu amigo
    Com seu amigo clichê
    Fuja!

     

    Fuja dele,
    Fuja!
    Fuja do óbvio!

     

    O óbvio é óbvio
    O óbvio ulula

  • 02:31
    Bafucotino
  • 02:17 Lyrics
    Um Sapão Alon Gago

    Era uma vez um lago
    Onde morava um sapão
    O sapo era gago
    E se chamava Alon

     

    Um sapão Alon gago
    Um sapão Alon gago

     

    Era uma vez um mago
    Que tinha um dragão
    E o sapo era gago
    Por sua maldição

     

    Um sapão Alon gago
    Um sapão Alon gago

     

    Chegou uma donzela
    Tão pura e tão bela
    E beijando o bicho
    Quebrou o feitiço

     

    E o sapo então cantou:
    Que bom, que bom!
    Eu sou o sapo Alon
    Que bom, que bom!
    Eu não sou mais gago, não
    Que bom, que bom!
    Eu não sou príncipe, eu sei
    Eu sei, eu sei
    O meu pai nunca foi rei
    Não foi, não foi
    Eu sou um sapo-boi!

     

    Um sapão Alon gago
    Um sapão Alon gago

     

    A aspirante a princesa
    Pegou o tal sapão
    A barriga à milanesa
    E das coxas um sopão

     

    Um sapão Alon gago!

  • 01:08 Lyrics
    Eu Continuo Querendo (Reprise)

    Eu continuo querendo alguma coisa nova
    'Cê só sabe se gosta depois que você prova
    Chega de saudade, eu quero novidade
    Chega de modismo, eu quero mais que isso

     

    Eu tô mirando o passado pra acertar o futuro
    Eu tô ficando insano para ver se me curo
    Eu tô sempre arriscando porque é mais seguro
    É melhor eu cair do que ficar em cima do muro

     

    Chuta o banquinho, quebra o violão
    Olhe para o céu, saia desse chão
    Aceite o diferente como a um irmão
    Grite pra que a arte nunca seja em vão
    Mude alguma coisa, bota sua mão
    Na massa
    Ou seu ouvido
    Na praça

  • 09:46
    Independência ou Sorte
NOTES
Léo Lago: vocals, guitar, cajón, percussion etc etc etc
Special guest Leandro Lago, guitar on "Continuo querendo (reprise)"

Join my e-mail list!

Jukebox