Music

Asilo Harkam para músicos insanos

by Léo Lago & Leandro Lago

Released 2006
Léo Lago
Released 2006
Léo Lago
Welcome to the asylum, a place where varied and strange sounds do live: experimental blues, percussive sounds from umbanda, punk, psychedelism and weird songs passing through various experiments, all permeated by insane vignettes. How crazy can you get?
  • 00:31 Lyrics Sejam Bem-Vindos Ao Asilo

    Sejam bem-vindos ao asilo
    Deixem a sua sanidade na entrada

  • 04:14 Lyrics Terezinha Canta Um Blues

    Terezinha canta um blues
    De uma queda foi ao chão
    Acudiu três cavaleiros
    Todos três, chapéu na mão



    O primeiro, foi seu pai
    O segundo, seu irmão
    O terceiro foi aquele
    Que Tereza deu a mão



    Tereza, Tereza
    Sublime criação da natureza



    Da laranja, quero um gomo
    Do limão, quero um pedaço
    De Tereza, a mais bela,
    Quero um beijo e um abraço

  • 03:38 Lyrics Anunziô Zumbi

    Obscure mantra sung in an ancient african-Brazilian language by the slaves when they went to fight (or maybe not).

  • 00:19 Lyrics Teoria Da Loucura

    Quem é maluco e quem é normal é tudo uma questão de maioria e minoria: se a maioria fosse maluco e a minoria fosse normal, os normais seriam malucos e os malucos seriam normais.

  • 02:27 Lyrics Ode À Loucura

    Essa manhã resolvi não trabalhar
    Fiquei sem roupa e fui pra rua pular
    Homens vieram, me acusaram de atentar
    Contra o pudor, eu só fiz gargalhar

     

    Ah, não, não quero mais ser comum
    Me casar, ter filhos, então bum!
    Então eu resolvi enlouquecer de vez
    É bem melhor do que ser igual a vocês

     

    Me amarraram e jogaram num hospital
    Só porque eu já não sou igual
    Se todos fossem como eu, com certeza
    Os normais é que seriam malucos-beleza

     

    Ah, não, não me olhe como se eu fosse um louco qualquer
    É mais difícil ser louco que manter a fé
    Eu sou louco e faço o que bem quiser
    Loucura é viver a vida como ela é

  • 02:17 Lyrics A Vida Como Ela É / Sete Horas E Tudo Bem

    Eu não consigo mais viver
    A vida como ela é
    Como posso aguentar
    A vida como ela é
    Tudo é sempre igual e
    A vida é como ela é
    Tudo tão normal
    Na vida como ela é
    Por que não ser diferente?
    A vida como ela é
    Tentar mudar
    A vida como ela é
    Pois essa vida,
    A vida como ela é
    Não é como ela é, mas
    A vida como ela está
    Ela pode, ela deve mudar
    A vida como ela é
    A vida que você conhece
    Não é a vida que eu conheço
    A vida como ela é não é
    A vida como ela é

     

    Sete horas e está tudo bem
    Acordar e se vestir
    Tomar o seu café
    Escovar os dentes
    Pegar sua condução
    Assinar o ponto, igual
    Sempre no mesmo posto
    Encarar o patrão de todo dia
    Ganhar o pão de sua família
    Com o suor do rosto
    Voltar ao seu lar normal
    Assistir televisão
    Esvaziar sua mente
    Rezar mantendo a fé
    Botar pijama e dormir
    Sete horas e está tudo bem

  • 05:01 Lyrics Tudo Vai Muito Bem (No Planeta Terra)

    Olhai nos shoppings as belas vitrines pra se comprar
    Na internet tem bate-papo pra se encontrar
    Tem tanta coisa pra fazer, tanto pra se ver e olhar
    Mas eu não encontro nada que te faça pensar

     

    Olhai pessoas e carros rodando com tanta pressa
    Minha insatisfação no peito, eu não tô nessa
    É insuportável, não tenha nada a ver, tanta dor
    Passo meus olhos no céu esperando um disco voador

     

    Se todo dia eu levanto, me visto e vou trabalhar
    É como se eu me matasse, a cada dia a me anular
    Olho pros outros, serei o único a queimar o peito
    E ter tais pensamentos a me atormentar no leito?

  • 00:17 Lyrics Apenas Um Dia Ruim

    Só é preciso um dia ruim para reduzir o mais são dos homens a um lunático
    Essa é a distância entre o mundo e um louco
    Um dia ruim
    Apenas um dia ruim

  • 07:29 Lyrics A Corja

    Hoje eu fui pra janela só pra espiar
    Essa maldita corja a desfilar
    Em carros do ano, sorrisos plásticos
    A paciência do povo não é elástico
    Parecem felizes, eu sei que não são
    Pois em suas cabeças pesa a maldição

     

    Vocês moldam a verdade como quiser
    Ensinam os pobres a manter a fé
    Uma multidão morre de fome
    E não tem o filé que o seu cão come
    Quem tem muito, sempre quer ter mais
    Quem não tem nada, pouco já satisfaz

     

    O país cresce com trabalho escravo
    Vocês sorriem entre rosas e cravos
    De noite descansam a cabeça num travesseiro
    Mas quando um santo forte baixar no terreiro
    E a diversão no carnaval ao invés de desfilar
    Será escolher o próximo rico para assassinar

     

    Entendam que a corja tem a força mas é pequena
    O povo não tem fogo, mas em cena
    Pode ser o diretor ao invés de figurante
    Quando em fúria se fizer o levante
    Milhões de bocas já sem comida
    Pedirão de volta o que deram em vida

  • 04:28 Lyrics Got to Get You Baby

    Got to get you baby
    Don't wanna hear maybe
    So come on, come on
    I got to get you baby

     

    I want you to come into my life
    I want to turn you into my wife
    'Cause you're the prettiest girl I've ever seen
    You're beautiful, you're mine and you're seventeen
    And you know what I mean!

  • 00:09 Lyrics Lado B

    Se isso fosse um LP, aqui começaria o Lado B

  • 01:13 Lyrics Quatro Buldogues Vigiando O Portão

    Eu só acredito em quem pulou o cercado
    A cerca viva de arame farpado
    Vidros de veneno, eletrificado
    Quem é corajoso, meu irmão
    Quatro buldogues vigiando o portão
    Quatro buldogues vigiando o portão
    (Cuidado aí, meu caro)

     

    Lá fora tem um monstro olhando você
    Quem é diferente pode até morrer
    É bem mais fácil ficar sentado
    Mas quem sabe o que tem d'outro lado?
    Poucos sabem, vislumbraram o clarão
    Quatro buldogues vigiando o portão
    (Olha pra cima, que o chão é lugar de cuspir)

     

    Se você tem coragem, comigo vem se juntar
    Vamos ver quem consegue o muro pular
    A grande questão é somente tentar
    Teremos força até pra derrubar
    Um mundo lindo surgirá, então
    Quatro buldogues vigiando o portão
    (Cave canem, meu filho)

     

    Quatro buldogues vigiando o meu portão!

  • 03:39 Dozedê Didi
  • 03:04 Lyrics Por Que Eu Devo?

    Garota, você foi tudo pra mim
    E te esquecer será ruim
    Mas tudo que começa tem um fim
    Eu sei

     

    Tudo bem, eu fiz por onde
    Mas por que você foi tão longe?
    Negastes teu passado ontem
    Eu sei

     

    Nós podíamos ter tentado mais
    Eu sei que a gente seria capaz
    As saudades não somem jamais
    Eu sei

     

    Por que eu devo te esquecer?
    Baby, eu sei que vou sofrer
    Mas por que eu devo te esquecer
    Se você me fez viver?

     

    Eu tentei de você me afastar
    Mas aquilo era de amargar
    Não consegui me acalmar
    Eu sei

     

    Da minha mente você não saiu
    Minha vida inteira caiu
    Quando seu olhar partiu
    Eu sei

     

    Você diz: "aqueles sentimentos
    foram embora com o vento
    Eles não voltam mais lamento"
    Não sei

     

    Você diz, tem saudades grandes
    Do tempo em que éramos amantes

    Não sei o que dizer nesse instante
    Não sei

     

    Eu não quero acreditar
    Mas quero ao seu lado de volta estar
    Será possível te reconquistar?
    Não sei

     

    Eu me lembro de suas promessas
    Nossa história seria eterna
    Pensei que você estivesse certa
    Não sei

     

    Agora eu fico louco pela estrada
    Esperando a sua chegada
    Que não sei se vai ser realizada
    Não sei

     

    Por que eu devo?
    Se minhas esperanças
    Não são como seus sentimentos
    Elas são eternas
    Eu sei

  • 04:14 Lyrics Ninfeta (Kelly Chave De Cadeia)

    Ei, garota
    Eu quero que você
    escute o que eu vou te dizer

     

    Anda desse jeito
    Se rebolando à toa
    Só porque já sabe
    Que você é muito boa
    Mas você vai ver
    É só pagar pra ver

     

    Fica só me olhando
    Com essa cara de ninfeta
    Só porque já sabe
    Que eu quero a sua boca
    Mas você vai ver
    Você vai aprender

     

    Não tô mais aguentando
    Teu corpo me chamando
    A coisa tá ficando feia
    Tu é chave de cadeia

     

    É melhor parar com isso
    Porque eu não sou Jesus Cristo
    Se eu fosse perfeito
    Não olhava pros teus lábios
    Mas você vai ver
    O que eu vou te fazer

     

    Você só tá querendo
    Ir comigo pro meu quarto
    Acabou seu tempo
    Vou te comer de fato
    Agora chama a polícia
    Pra me prender

  • 03:28 Lyrics Lamento De Vampiro

    Ajuda-me a encontrar
    Meu proprio caminho ao luar
    Sou mais desamparado
    Do que jamais pudestes imaginar
    Se nao podes ver na escuridao
    Meus uivos vao dizer-te eu sou

     

    Um prisioneiro do sangue
    Da cova fria um amante
    Uma criatura do silencio

     

    Deixa-me tomar o caminho certo
    Para as tuas veias
    E sejas minha companheira
    Noite apos noite
    Durante toda a eternidade
    Até que a morte nos una

  • 00:10 Lyrics Que Piada De Mau Gosto!

    Quando eu vi que piada de mau gosto era o mundo, eu preferi ficar louco.
    Eu admito!

  • 04:45 I Got A Blues Feeling About This
  • 02:47 Lyrics Vovó Já Vai

    Senhoras e senhores
    é com imenso pesar
    que temos que lhes informar:
    o show já está para terminar!

     

    Já chegou a hora de ir embora
    Tem que ser agora porque lá fora
    a madrugada já vem
    Anunciando o alvorecer
    Um novo dia já vem
    Pra mim e pra você

     

    Pra casa, vocês não precisam ir
    Mas aqui é que não podem ficar
    Porque já passou da nossa hora de cantar
    Cantar pra subir!

     

    Vovó já vai, já vai pra Aruanda

     

    À benção, vovó
    Proteção pra nossa banda

     

    Vovó já foi, já foi pra Aruanda

  • 08:50 Lyrics Para-Noia-Para

    Eu vi uma porta aberta no céu
    Vinte e quatro tronos com vinte e quatro anciãos
    Eu vi um livro selado com sete selos
    Escrito por dentro e por fora
    Um cordeiro com sete chifres e sete olhos
    Os quatro cavaleiros do apocalipse
    E o quarto chamava-se morte
    E o inferno seguia com ele
    O sol tornou-se negro, e a lua, como sangue
    As estrelas caíram sobre a Terra
    Eu vi abrir-se o sétimo selo
    E fez-se silêncio no céu
    Eu vi sete anjos com sete trombetas
    As sete trombetas foram tocadas
    E toda a erva verde foi queimada
    E eu vi um grande sinal no céu
    Uma mulher vestida de sol
    E com a lua aos seus pés
    Sofrendo tormentos para dar à luz um varão
    que há de reger todas as nações com vara de ferro
    E viu-se outro sinal no céu
    Um dragão vermelho de sete cabeças e dez chifres
    O anjo do abismo
    Em hebraico, Abadom, em grego, Apoliom
    A antiga serpente que se chama Diabo e Satanás
    E houve guerra no céu
    Miguel e seus anjos batalhavam contra o dragão
    E o dragão e seus anjos foram precipitados na terra
    E toda a terra maravilhou-se seguindo a Besta
    Aquele que tem entendimento, calcule o seu número
    Pois é um número humano
    E o seu número é seiscentos e sessenta e seis
    Eu vi o céu aberto, e eis um cavalo branco
    E o que estava montado nele chama-se Fiel e Verdadeiro
    E julga a peleja com justiça
    E vi um anjo em pé no sol
    E a besta foi presa e lançada no lago de fogo e enxofre
    A segunda morte
    E todo aquele que não foi achado inscrito no livro da vida
    Foi lançado no lago de fogo
    Vi um novo céu e uma nova terra
    A queda da grande Babilônia
    A santa cidade, a Nova Jerusalém

     

    Para-noia-para
    Para-noia-para
    Para-noia-para você
    E pra mais ninguém!

     

    Para-noia-para
    Para-noia-para
    Para-noia-para você
    E pra você também!

     

    Quem é injusto, faça injustiça ainda
    E quem é sujo, suje-se ainda
    E quem é justo, faça justiça ainda
    E quem é santo, santifique-se ainda

     

    Eu sou o Alfa e o Ômega,
    O primeiro e o derradeiro,
    O princípio e o fim

     

    A graça do Senhor Jesus esteja com todos

  • 05:27 Tinha Dois Caras No Hospício
NOTES
Recorded between 2001 and 2006.

Léo Lago: vocal, programming, vocals
Leandro Lago: electric guitar, guitar, programming, vocals and lead vocal in "Ninfeta"

Join my e-mail list!

Jukebox